Banner 1

SC1A2366

 

O Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (CEC), realizou, em parceria com o Sekelekani, nos dias 24 e 25 de Novembro, em Bilene, a Conferência Internacional de Comunicação Social 2017 subordinada ao tema "O Processo da Revisão da Legislação da Comunicação Social e o papel dos novos Media na Promoção do Direito à Informação". 

 

A conferência debateu, no primeiro dia, os pontos propostos na actualização da Lei de Imprensa e a proposta da Lei da Rádio e Televisão, tendo em conta as suas justificações e principais incidências. No mesmo contexto, foram abordadas, no segundo dia do evento, as oportunidades dos novos medias e do jornalismo cidadão para a garantia do acesso à informação, sendo analisado, deste modo, o impacto dos novos medias, incluindo as redes sociais e o jornalismo cidadão para a transparência pública e o exercício da democracia pelos cidadãos.
 
Tomás Vieira Mário, Director Executivo do Sekelekani, ao apresentar a primeira comunicação do evento, introduziu as questões relacionadas com atentados à Liberdade de Imprensa dos Jornalistas e seus Órgãos; Direito de Antena; Contrato de trabalho para Jornalistas; Crimes de abuso à imprensa e atribuições do Conselho Superior de Comunicação Social, tendo como principal destaque a necessidade de existência de uma carteira de habilitação profissional para jornalista, de forma a permitir que estes tenham mais credibilidade no exercício das suas actividades.
 
Os participantes apelaram, durante o debate, para a necessidade de incluir os media digitais na lista dos órgãos de comunicação social em Moçambique e permitir os registos dos Órgãos de Comunicação Social, no que se refere aos media online, principalmente para os que funcionam no país mas a sua redacção está na diáspora.
 

“É verdade que os formandos de jornalismo passam por laboratórios e técnicas específicas que são benéficas, porém o debate actual é sobre a especialidade. Hoje, as redacções permitem que sociólogos, economistas, etc., trabalhem nas editorias específicas”, Rogério Sitoe, Jornalista.

 

 “Do ponto de vista legal estamos muito bem, pois a proposta é clara e parece-me funcional. Penso que vai ser aprovada, entretanto é preciso olhar para os serviços ou instituições que garantam a monitoria e avaliação desses órgãos”, Arsenio Manhice, IREX.

 

“Os que exercem o jornalismo há mais de 10 anos poderiam sim ser atribuidos a Carteira Profissional desde que estes não desempenhem funções incompatíveis, como ocupar cargos políticos, por exemplo”, Ericino de Salema-IBIS.
 
Debateu-se também os pressupostos democráticos dos incentivos e proteção aos profissionais, no exercício das suas funções, nesta Conferencia Anual que reuniu gestores e editores de Órgãos de Comunicação Social nacional e internacionais, académicos e representantes das organizações da Sociedade Civil.
 
  

SC1A2170

SC1A2174SC1A2177SC1A2345.JPGSC1A2343.JPGSC1A2341.JPGSC1A2340.JPGSC1A2338.JPGSC1A2323.JPGSC1A2318.JPGSC1A2307.JPGSC1A2302.JPGSC1A2293.JPGSC1A2286.JPGSC1A2283.JPGSC1A2267.JPGSC1A2257.JPGSC1A2245.JPGSC1A2244.JPGSC1A2239.JPGSC1A2226.JPGSC1A2224.JPGSC1A2211.JPGSC1A2194.JPGSC1A2190.JPGSC1A2184.JPGSC1A2234.JPGSC1A2229.JPGSC1A2362.JPGSC1A2337.JPGSC1A2327.JPGSC1A2175.JPG

 

                    
   
  
                                                                   
 

                                                                                                 

Decorreu de 30 de Novembro a 01 de Dezembro de 2015, em Bilene, a Conferência Internacional co-organizada pelo Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (CEC) e o Centro de Estudo e Pesquisa de Comunicação – SEKELEKANI, subordinada ao tema “Dos Desafios da Radiodifusão Pública na Era Digital à Formação Profissional de Qualidade.
O evento contou com oradores nacionais e estrangeiros, e discutiu os desafios que a radiodifusão pública enfrenta em Moçambique no contexto da migração digital, analisando as oportunidades e os desafios que a Lei do Direito à Informação impõe.

O Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (CEC) em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisa de Comunicação (Sekelekani) promovem, nos dias 30 de Novembro e 01 de Dezembro de 2015 do corrente ano, uma Conferência Internacional denominada Dos Desafios da Radiofusão Pública na Era Digital à Formação Profissional de Qualidade, a realizar-se no distrito de Bilene, província de Gaza.

A Conferência Internacional “Radiodifusão Pública no contexto da migração digital em Moçambique: Os desafios para o pluralismo de informação e profissionalização do sector”, destina-se a analisar os desafios da Radiodifusão Pública em Moçambique, olhando para o seu contexto de funcionamento, o pluralismo e os desafios da profissionalização, no quadro da migração digital.

SEKELEKANI and the Centre for Interdisciplinary Communication Studies (CEC) organise an international conference on Communication and Extractive Industry on 28 and 29 November, at the tourist resort of Bilene, in Gaza province.